CEARÁ 0 X 0 BOA ESPORTE



Futebol Interior - Não foi o reencontro que a torcida alvinegra esperava com o Presidente Vargas. Passando por reformas desde janeiro, o estádio voltou a receber um jogo na noite desta terça-feira e viu um empate sem gols entre Ceará e Boa Esporte, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Os dois times perderam na estreia e não foi nesta terça que conseguiram a reabilitação, mas pelo menos somaram seus primeiros pontos na competição. O Ceará é o 14º colocado e o Boa Esporte o 13º. Irritados, os torcedores alvinegros vaiaram bastante o Vozão após o apito final do árbitro.

MELHOROU NO FIM

Até de certa forma surpreendente, o Boa Esporte começou a partida dominando o Ceará e, logo aos três minutos, Eduardinho arriscou de fora da área. A bola passou raspando a trave de Everson. Depois do susto, o Vozão equilibrou as ações e Wallace Pernambucano levou perigo em chute rasteiro defendido por Luan Polli.

O duelo era bastante equilibrado no meio e com poucos lances de perigo. Raul arriscou de fora da área e a mandou pela linha de fundo. O goleiro boveta apenas acompanhou. A equipe do Ceará encontrava muitas dificuldades para escapar da forte marcação do adversário.

Aos 34, Wallace Pernambucano cobrou falta por cima da barreira e Luan Polli espalmou para escanteio. Na sequência, Everson furou ao tentar socar a bola e Luiz Otávio impediu o gol do time mineiro. Após boa troca de passes, Magno Alves bateu fraco nas mãos do goleiro. O jogo ganhou em emoção nos minutos finais.

Josué cobrou falta com categoria e Everson foi buscar no ângulo, fazendo grande defesa. Aos 45, o Ceará marcou, mas não valeu. Alex Amado bateu, Luan Polli espalmou e Roberto pegou o rebote. A arbitragem, porém, já marcava impedimento do atacante que deu o primeiro chute.

VOZÃO MERECIA MAIS

Logo aos 50 segundos, Raul deixou dois adversários no chão e, de frente para o gol, tirou demais do goleiro e mandou pela linha de fundo, desperdiçando a melhor chance do jogo. Depois foi a vez de Roberto assustar. O atacante soltou a bomba de fora da área e Luan Polli espalmou para escanteio.

O Ceará pressionava o Boa Esporte e criou mais uma boa oportunidade aos dez. Após cruzamento, a bola sobrou na segunda trave para Roberto, que cabeceou de peixinho em cima do goleiro boveta. Aos 14, Wesley recebeu cruzamento rasteiro de Léo Baiano e mandou para fora. Na sequência, Roberto tentou o cruzamento, mas quase surpreendeu Luan Piolli. Atento, o goleiro defendeu.

Apesar do Vozão estar melhor em campo, a torcida presente no Presidente Vargas já começava a perder a paciência com as chances desperdiçadas. Aos 24, Wesley arriscou de fora da área, Everson rebateu e a bola sobrou novamente para o atacante, que chutou em cima do goleiro.

Aos 43, Pio tentou surpreender Luan Polli e cobrou falta direta, mas o goleiro estava atendo e espalmou para escanteio. Depois disso, o Ceará foi com tudo para cima e abusou das bolas aéreas.